Pages

domingo, 21 de novembro de 2010

Por que não hoje? Te desafio!

Faz dias que penso nesse post. Tem coisas que me incomodam muito: grosserias. Uma palavra dita num tom ríspido, um gesto, uma fraze dita para magoar... qualquer coisa que seja pra ferir, pra constranger, ofender... E por que as pessoas fazem esse tipo de coisa? Eu poderia ficar aqui dando milhares de justificativas ou sugerindo outras tantas, poderia falar da minha indignação, exemplificar... Mas resolvi mudar o rumo dessa prosa...
Que tal nos inspirarmos no Zeca Baleiro quando ele canta... Por isso hoje eu acordei com uma vontade danada de mandar flores ao delegado, de bater na porta do vizinho e desejar bom dia, de beijar o português da padaria... ou ainda Marisa Monte O mundo é uma escola, A vida é o circo, Amor palavra que liberta, Já dizia o Profeta.
É preciso falar do que nos indigna sim, mas é preciso agir. Agir em favor do que é bom. Agir para contagiar o mundo com amor. Sair jogando sementes...
Minha cabecinha começou a lembrar de uma porção de coisas que podiam ilustrar esse post, que podiam explicar melhor o que estou sentindo. Sai buscando ajuda, lembrei de um filme antigo mas atual veja um trecho dele aqui

Será que podemos mudar o mundo? Será que podemos ser Gentil, simplesmente...
Saimos por ai falndo/escrevendo, distribuindo comentários... e no mundo real o que estamos fazendo?
E não precisa ser nada mirabolante, extraordinário. Posso fazer dar bom dia ao vizinho, ser agradável numa fila, ajudar um amigo ou um desconhecido com uma visita, um carinho ou qualquer outro tipo de ajuda.

E ai, aceita o desafio?
O que você pode fazer para mudar o mundo?

6 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Eu sempre costumo adaptar Adélia e dizer: eu acho gentileza a coisa mais fina do mundo.
Quanto à mudar o mundo, posso seguir sugestão do Zeca e beijar o português?
Lindo post e tão necessário, estou toda dolorida deste início de semana de ativismo online...
Bjs saudosos

HG disse...

Dani... eu já topei!
Também odeio grosseria... Tão fácil tentar resolver as coisas com calma e paciência. Fico fula com a intolerância... Façamos nós e a semente se alastrará.
Beijos
Ah... vou fazer o seu cuscuz. Tomara que dê certo!

Danielle Martins disse...

Cara Borboleta se o português for barrigudo, de bigode e estiver suado vale!

HG vamos virar jardineiras! Espero que minha cuscuzeira artesanal dê certo na Holanda, quem sabe patentio a idéia e vou pra Europa ficar rica! kkkkkkkkk

Borboletas nos Olhos disse...

Ah, Dani, ele pode estar suado de andar de bicicleta? E ter uns, sei lá, 40 e tantos anos? E não ter bigode mas um cabelo morto de fofo?

Lori disse...

Ei!!! a borboleta quer enrolar!!!
MAS EU DEIXO ELA SER GENTIL COM O PORTUGA AÍ TAMBÉM!!!
JÁ TOPEI! DESDE QUE NASCI!!!
FILOSOFIA DE VIDA!

Belos e Malvados disse...

Eu aprendi a fazer isso trabalhando 15 anos no mesmo lugar. Kkkk. Sem brincadeira,a ideia é ótima. E necessária.