Pages

sábado, 5 de março de 2011

Mulheres de todas as dores


Mês de março, muitos emes... Mulher, Mãe...
Pensei em fugir do tema, passar por março sem falar de mulher, não foi possível.
Minha vida é rodeada de mulheres. Pessoas especiais. Antigas e recentes. Todas batalhadoras, guerreiras (como no post anterior), umas mais próximas outras mais distantes.
Umas já mencionadas por aqui, outras ainda guardadas. Todas importantes.
O motivo do post não é alegria, o que me move a escrita agora é a dor.
A dor de mãe. Quinta-feita 5:26hs da madrugada um bip no meu celular, curiosa levanto pra ler mesmo correndo o perigo de ser bobagens, mensagens de operadoras, etc.
Infelizmente não era... aviso que o filho de uma grande amiga estava na UTI. O mundo escorre pelas mãos, não existe mais sonolência, não existe nem mesmo dia ou noite... passa um filme em minha cabeça... a dor do parto, a primeira febre, a primeira queda... mãe não deveria sentir dor!
Mãe espera a hora, prepara-se para ser uma excelente cantora, contadora de histórias, professora... mãe tem que saber das novas regras ortográficas, história, química e física. Mãe tem que ser médica, psicóloga e blogueira. Tem...
O sofrimento faz a mãe tornar-se humana. E humanos não tem a força dos deuses.
Humanos são só... humanos, não resistem a tanta dor, não resistem a ver um filho doente.
Que minha querida amiga tenha a força de uma guerreira, que tenha o poder dos Deuses, que tenha a certeza do amor e do carinho que sentimos por ela. E que seu sofrimento seja diluido pela dor que também sinto. Que tenha a certeza que a calmaria está bem próxima, bem mais do que ela pensa.
Torço por vocês!

5 comentários:

Borboletas nos Olhos disse...

Oh, dani, meu abraço mais sentido à sua amiga e à você que, eu sei, eu conheço, sente todas as dores e alegrias das amigas como se suas fossem. Não há palavra certa, não há consolo possível a uma mãe que vê seu filho sofrer, que teme por ele, que se angustia e espera. Não há palavras possível, mas mesmo assim insisto porque querer bem também é não ter o que dizer e segurar a mão. Estou segurando a sua, baby. Beijo

• cynthia bs disse...

Obrigada pela visita, Dani! Ah, a oitava parte do conto que estou escrevendo já encontra-se no blog, basta procurar o link na aba esquerda.

Nossa! É um tema muito leal o de hoje, não é? Amei. MÃE... Só de pronunciar este nome bate uma emoção no peito, você sente um calor por dentro... Ah, que sua amiga tenha muita força, que o Pai esteja sempre com ela e com seu filho. Ser mãe exige tanta coisa... mas ainda assim, é um dos meus maiores sonhos! Mesmo que seja dor, mesmo que seja impaciente, que seja triste, mas que vala a pena, e eu tenho certeza que vale.

Beijos e bom carnaval!!!
Com amor,
Cynthia ;*

Belos e Malvados disse...

Força para sua amiga. Estou na torcida para que tudo termine bem. Um abraço para vc.

Shuzy disse...

Você é um anjo. Eu sei que é. Abençoado foi o dia no qual você apareceu na minha vida. Ainda que de longe eu sinto a amiga maravilhosa que você é. Uma pessoa linda que só pode ser presente de Deus pra um mundo onde tão pouca gente se importa com os outros.

Adoro*

• cynthia bs disse...

Obrigada pelas palavras, Dani!
Fico sempre feliz por suas visitas em meu blog. És uma Seguidora com "S" maiúsculo. És muito presente e cativante.

Beijos e uma ótima semana pra você :)

Com amor,
Cynthia ;*